Portal da Cidade Pio IX

Filosofia

Filósofo aponta como usar a ira a seu favor para vencer

Quando não revidamos, mostramos àqueles que nos agridem que somos superiores, que somos melhores que isso.

Postado em 26/08/2019 às 13:40 |

A Ira ou raiva é uma das emoções mais intensas que existem e frequentes sentidas. Tempestuosa, para muitos psicólogos, neurocientistas e especialistas no assunto, é considerada uma emoção básica que pode ser definida em termos gerais como uma pretensão de causar dano e hostilizar alguém, mas que também pode ser associada a diversas psicopatologias, tais como Transtorno de Personalidade Borderline, Transtorno de personalidade antissocial e Transtorno Explosivo Intermitente. Mas afinal, no que consiste a ira e o que ela pode revelar sobre nós mesmos?

O filósofo, escritor e pesquisador Fabiano de Abreu acredita que, embora seja um sentimento intenso e imprevisível, ela pode ser usada a seu favor: "A ira tem o poder de revelar o melhor e o pior de você.Escolha o que você quer revelar ao mundo e utilize-a a seu favor. Muitas pessoas pensam que a ira é um sentimento ruim, mas poucos sabem que se ela for canalizada corretamente, poderá ser uma grande aliada para nos fazer seres extremamente proativos e criativos.

Estar irado, ou ser uma pessoa irada, não necessariamente é algo ruim. Sim, é ruim quando nos deixamos levar negativamente pela força que ela tem, e revelamos o que temos de pior dentro de nós. Porém, é quando estamos irados que revelamos quem somos realmente”.

O limite da ira

O filósofo aponta que este sentimento na dose correta pode impulsionar a criatividade e a resolução de problemas, mas se exagerarmos na dose, podemos causar problemas: "Se temos muita raiva, se somos orgulhos, agressivos, violentos, iremos agir no momento de ira, com tudo isso em uma escala muito maior, ou seja, vamos agredir, vamos violentar, vamos causar danos, muitas vezes até irreversíveis. Mas se dosarmos a nossa ira seremos criativos e criaremos soluções para os problemas que enfrentamos, movidos por um forte ímpeto de ação. Ela nos impulsiona de forma determinada a realizar algo proveitoso, algo que traga benefícios, tanto para nós, quando para o outro, ou para a situação que nos deixou irado”.

Tipos de Ira

Fabiano classifica que a ira é uma explosão que resulta em atitudes inconscientes e conscientes.

Ira inconsciente: A ira pode nos fazer explodir com atitudes desordenadas e desorganizadas. Agir de forma explosiva, sem um raciocínio racionalizado pode trazer resultados desastrosos em nossas vidas.

A ira consciente: Para canalizar a ira de forma saudável para que ela nos traga benefícios, devemos meditar, não apenas no sentido espiritual, mas no sentido de pensar, raciocinar, de forma consciente sobre a questão que nos perturbou.

Ele aponta que a ira consciente pode ser benéfica e deve ser canalizada: "desta maneira, de forma consciente, conseguimos enxergar soluções, e transformar o que antes era dor e raiva, em algo que florescerá, em algo que surtirá um efeito benéfico, capaz de mudar a situação que assola a nossa vida, e a dos outros, para melhor”.

Evite a ira impulsiva

Para aprender a revelar o que temos de melhor e utilizar a ira a nosso favor devemos aprender a não mais tomar atitudes impulsivas. Não revidar as ofensas trará melhores resultados para as nossas vidas. Quando não revidamos, mostramos àqueles que nos agridem que somos superiores, que somos melhores que isso. Que não precisamos disso. E essa é a melhor forma de responder a ira, é não deixando que ela nos afete negativamente”.

Querer aprender a utilizar a ira a seu favor revela a sua inteligência

De acordo com o filósofo, quem consegue canalizar a ira de forma positiva, se torna, não só mais inteligente, como também, um ser dotado de sabedoria: "Ser inteligente é ser capaz de manejar um conhecimento e aplicá-lo. Muitos criminosos e assassinos são extremamente inteligentes, mas ser sábio, exige fino trato, sentimentos bons, e humanidade. A ira pode se transformar em uma emoção assassina. No momento da ira podemos sofrer um apagão intelectual e nos tornar burros, agindo de forma irracional, e de maneira inconsequente.

Geralmente, as pessoas que agem assim possuem um descontrole emocional evidente, e revelam uma falta de amor por si mesmo e pelos outros”.

A Razão precisa sobrepôr a emoção 

Fabiano de Abreu recomenda pensar e repensar antes de tomar qualquer atitude e se deixar levar pela ira: "E se pararmos para pensar, contar até 10, pode ser de grande ajuda. Quando silenciamos e meditamos sobre o que nos aconteceu, sobre quem nos ofendeu, e decidimos não reagir, entendemos logo após, que se tivéssemos agido no impulso do momento, possivelmente, estaríamos arrependidos. Quando aprendemos a transformar a ira ou a raiva em energia criativa conseguimos realizar revoluções, e criar soluções que resultarão em grandes feitos. A Razão precisa sobrepôr a emoção”.

Como dominar a ira

O filósofo revela que existem procedimentos simples que podem ajudar você a dominar a ira: "No momento que a ira invadir você: Respira, pensa em algo bom, que te faça bem, depois pense qual seria a melhor solução para o caso. Sem que tenha que lançar mão de subterfúgios que levem a qualquer espécie de vingança. Ou se a situação, ou a pessoa em questão, não valem a pena, mais um motivo para não agir de maneira agressiva ou violenta. Deixar passar, será melhor.

Uma boa maneira para se sentir melhor e se acalmar é pensar que o mundo dá voltas, e todos recebem, um dia, a resposta para a sua ação. Então deixe que a vida mostre, no seu tempo, quem estava com a verdadeira razão”.

Fonte:

Deixe seu comentário